sexta-feira, 20 de julho de 2018

PDT pode ficar com Marília Arraes e indicar José Queiroz na majoritária

O PSB estabeleceu um diálogo muito forte com o presidenciável Ciro Gomes no sentido de formalizar uma aliança nacional, inclusive o governador Paulo Câmara o recebeu no Palácio do Campo das Princesas recentemente dando demonstrações de que a aliança poderia avançar. Na reta final, com o aceno de Paulo Câmara a Lula e ao PT, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ficou muito chateado com a postura do governador, que na sua ótica estava agindo como biruta de aeroporto, e decidiu que só haverá aliança em Pernambuco se o PSB integrar a coligação nacional de Ciro, fato que no momento está difícil de se consolidar, pra não dizer impossível.
A insatisfação de Lupi trouxe um elemento importante para a equação em Pernambuco, pois ele poderá levar o PDT a apoiar a candidatura de Marília Arraes, que por sua vez estará com a incumbência de representar dois palanques de esquerda em Pernambuco, o do PT e o do PDT. Ao partido caberia a indicação de um nome para a majoritária, que seria o ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz.
Tem pesado a favor da aliança os votos de legenda que Marília Arraes poderá garantir para a sua coligação, permitindo que sejam eleitos de cinco a seis deputados federais. É possível que a candidatura de Marília permita que um deputado federal seja eleito com a menor quantidade de votos dentre as três principais coligações e isso beneficiaria Wolney Queiroz, que precisa renovar o mandato e gostaria de integrar uma chapa que necessitasse de menos votos do que a Frente Popular.
A entrada do PDT na coligação de Marília Arraes além de consolidar o molho de esquerda que ela tem conquistado a cada momento, lhe daria mais tempo de televisão, uma vez que o PDT é um partido médio que agregaria alguns segundos para a apresentação do projeto dela na TV e no rádio. Se confirmada a chegada do PDT para a coligação de Marília Arraes, ficará evidenciada a fragilidade do PSB, que namorou com Ciro e com Lula e acabou perdendo os dois partidos para a oposição.
Retomada – Os partidos que integram a Frente Popular retomaram as negociações para lançar uma chapinha para deputado federal. A reunião ocorreu na sede do PP com a presença dos deputados Eduardo da Fonte, Kaio Maniçoba, Wolney Queiroz e João Fernando Coutinho, e ficou decidido que no dia 3 de agosto eles terão nova reunião para oficializar uma possível chapinha de federal.
Informações Blog do Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário