quinta-feira, 19 de abril de 2018

Humberto Costa sofre primeira derrota no PT estadual que deverá ter Marília como candidata ao governo de PE

Resultado de imagem para humberto costa e marília
O PT pernambucano está tão fragilizado após a saída de João Paulo dos quadros do partido que ficou sem poder de fogo até para negociar uma aliança com o PSB visando às próximas eleições, como era desejo do senador Humberto Costa. Aliás, o líder da Oposição no Senado acaba de sofrer internamente uma grande derrota.
O partido aprovou uma resolução pela qual deve ter o seu próprio candidato ao Governo do Estado. O nome será conhecido até o próximo mês de maio. Era desejo do senador oferecer o apoio do seu partido ao governador Paulo Câmara em troca de sua candidatura à reeleição na chapa da Frente Popular.
Só que, minoritário hoje no partido, que perdeu vários quadros para o PCdoB, entre eles o ex-prefeito do Recife, o senador terá que conviver agora com uma situação que não estava nos seus planos: apoiar um desses três pré-candidatos ao Palácio do Campo das Princesas: a vereadora Marília Arraes, o deputado Odacy Amorim ou o militante José de Oliveira.
Se voltasse à Frente Popular, o PT caminharia sem sua base sindical representada pela CUT, Fetape (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) e Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação). Agora, a luta do senador será pela sua sobrevivência política. Como não tem mais bases para concorrer à reeleição, resta-lhe a opção de lutar por um mandato de deputado federal, já que o PT-PE não tem nenhum.
Agreste No Ar / Por Inaldo Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário