quinta-feira, 12 de abril de 2018

Diogo Moraes detona Edson Viera e Zé Augusto “nasceram um para casar com o outro” - Prefeito rebate e diz que "deputado só aparece de 4 em 4 anos"

Resultado de imagem para edson vieira e diogo moraes
O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) subiu o tom em direção ao prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), na noite desta quarta-feira (11). Um discurso mais forte do parlamentar já era aguardado, nos bastidores políticos, desde os indícios de rompimento com o gestor.
Em entrevista à Rádio Farol FM, o parlamentar afirmou, entre outras coisas, que o gestor tem um ‘projeto familiar’, fazendo referência ao lançamento da pré-candidatura de Alessandra Vieira (PSDB), para ALEPE e que Edson não poderia ser deputado federal, ‘por falta de voto’ e ‘problemas com a justiça’.
Para Diogo, Santa Cruz não pode conceber dois políticos (Zé Augusto e Edson Vieira) com tantos problemas judiciais.

“Um pré-candidato sentenciado judicialmente, contas rejeitadas e agora com bens bloqueados. O outro, que é prefeito, queria ser deputado federal. Já não poderia por que, primeiro, não tinha voto para ser deputado federal, depois com conta bloqueada, com problemas de concurso público”, disparou.

 
O socialista seguiu com críticas, sobretudo, quanto a pré-candidatura de Alessandra, considerada como um projeto puramente pessoal. “Coloca sua esposa pré-candidata para um projeto único e exclusivamente familiar, sem pensar no povo de Santa Cruz”, fala e completa, comparado Edson e Zé “Então, esses dois parece que nasceram um para casar com o outro”.
Diogo ainda afirmou que existem projetos do governo do estado que estão sendo perdidos, em virtude da ‘politicagem do município’. “Essa política pequena leva Santa Cruz pra baixo”, disse.
Atualmente, Edson Vieira e Zé Augusto estão com os bens bloqueados pela justiça. Além deles, o ex-prefeito Toinho do Para (PSB), também está na mesma situação.
Para Diogo, a condição de Toinho ‘é diferente’ e diz que o aliado sofreu uma covardia por parte de Edson que seria, segundo Diogo, o autor de ação, com pedido do bloqueio. O deputado acredita que Toinho resolverá sua situação.
Após o rompimento político, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB) e o deputado estadual, Diogo Moraes (PSB) mantiveram, por meses, posturas amenas e, no máximo, com ‘indiretas’. As críticas pesadas foram deixadas para aliados e mantidas por eles nos bastidores e em reuniões internas.
Agora, no entanto, o conflito está mais que exposto e os políticos já não fazem esforço para esconder suas diferenças e mágoas.
O prefeito Edson Vieira rebateu críticas do parlamentar, esta manhã, durante o programa Rádio Debate da Rádio polo FM.

“Só tenho a lamentar. Não era isso que ele falava a cerca de seis meses, um ano, em relação ao prefeito”, disse e completou mais à frente “Espero que essa tenha sido a última vez que o deputado tenha tocado nesse assunto”.

Edson se referiu às críticas da noite anterior, onde o deputado em entrevista à Rádio Farol FM, declarou que o gestor tem um ‘projeto familiar’, ao lançar Alessandra Vieira (PSDB) para ALEPE e que Edson não poderia ser deputado federal ‘por falta de voto’ e ‘problemas com a justiça’.
Diogo ainda comparou Zé a Edson e disparou “esses dois parece que nasceram um para casar com o outro”.

“Ele tem é que explicar essa falta de compromisso. Por que só aparecer de 4 em 4 anos”, disse o prefeito.

O tucano disse que conseguiu ‘recuperar todas suas bases eleitorais, disponibilizadas para o socialista, em 2014, justamente pela ausência do parlamentar na região’, mais que isso, Edson alegou que o lançamento da pré-candidatura da primeira dama, Alessandra Vieira, aconteceu pelo suposto ‘descompromisso’ de Diogo.
Confira a participação completa.


Informações Blog do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário