sexta-feira, 27 de abril de 2018

Justiça Federal suspende aumento na conta de luz em Pernambuco

O juiz federal Frederico José Pinto de Azevedo determinou, nesta sexta-feira (27), que o reajuste da conta de luz pernambucana fique restrito ao percentual da inflação de 2017, medido pelo índice oficial apresentado pelo IBGE (IPCA), que foi de 2,95%.
A decisão da 3ª Vara Federal de Pernambuco dá um prazo de dez dias para que a Aneel e a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) expliquem as razões que levaram a um aumento da tarifa em 8,41% para os consumidores residenciais e de 9,90% (na média) para as indústrias do estado.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) havia autorizado um aumento médio de 8,89%. A determinação vem em resposta a uma ação popular impetrada no JFPE.

G1 Pernambuco

O município de Jataúba será contemplado com mais uma barragem

O líder político Fábio Mamão e seus liderados vem trazendo ações para beneficiar o nosso município, desta feita a comunidade beneficiada será a Vila do Riacho do Meio.  Ao lado de Wilma e Inácio, Fábio Mamão recebe as máquinas que irão fazer a barragem para aquela comunidade. Para Wilma será de suma importância esta barragem, que irá suprir as necessidades dos moradores da Vila.
Já o líder político Fábio Mamão disse está muito satisfeito com estas ações, onde os deputados Diogo Moraes e Wolney Queiroz vêm se entendo bem, para que a cidade de Jataúba seja beneficiada em varias áreas junto ao governo estadual.
Moradores também se mostraram felizes: " Está chegando em boa hora esta barragem, pois aqui no Riacho do Meio tem uma, mas, tem um porém, não são todos que tem acesso as mesma, se não tiver conchavo político com o ex-vereador Didi, fica difícil o acesso a mesma". Dispara morador.

Informações e fotos Blog Jataúba News

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Em disputa acirrada 51% a 49% internautas acham que Antônio de Roque leva a melhor em apoio a Paulo Câmara

O Blog Agreste no ar realizou uma enquete através do facebook fazendo um levantamento da opinião dos internautas com relação à política da cidade de Jataúba. Como já é público e notório no cenário de hoje o líder da oposição Fábio Mamão (PDT) e o prefeito Antônio de Roque (MDB) irão dividir o mesmo palanque e apoiar a reeleição do governador Paulo Câmara (PSB) nas eleições de outubro próximo.

A nossa pergunta foi: “Com a possibilidade de Fábio Mamão e Antônio de Roque apoiarem a reeleição de Paulo Câmara em Jataúba quem será mais beneficiado politicamente?” Ao fim da enquete 74 pessoas deram as suas opiniões onde 38 acharam que Antônio será mais beneficiado, enquanto 36 acham que Mamão leva a melhor configurando 51% para o prefeito e 49% para o líder político.

Vale lembrar que a enquete não tem nenhum valor cientifico, porém, os números mostram que o eleitorado Jataubense está bastante dividido quanto a questão que poderá ter um desfecho diferente nos próximos dias já que ao se definirem as candidaturas algumas coisas poderão ser mudadas, é esperar pra ver já que na política tudo pode acontecer inclusive NADA.


Jota Silva / Agreste No Ar

Toinho do Pará deixa liderança bancada de situação em Santa Cruz do Capibaribe

Santa Cruz do Capibaribe – Nesta quinta-feira (26), o vereador do PSB, Toinho do Pará, deixou a liderança da bancada situacionista. Segundo informações de bastidores, o parlamentar teria abandonado o posto após supostas desavenças entre integrantes da ala.
A informação foi confirmada através de um ofício destinado ao presidente da Casa Dr. José Vieira de Araújo, o vereador José Bezerra da Costa (Zé Minhoca – PSDB). O nome do substituto ainda não foi informado.

Atualmente Toinho se posiciona mais ao lado do deputado Diogo Moraes (PSB) após o mesmo ter rompido as relações políticas com o prefeito Edson. Antes mesmo disso, já haviam ocorrido divergências entre Toinho e Júnior Gomes, vereador que também integra o PSB.

Informações Blog do Bruno Muniz

Eleições 2018 – Hilário não confirma apoio para estadual “Bruno Araújo é o único nome definido”

O prefeito de Brejo da madre de Deus, Hilário Paulo (PSD) ainda não definiu os nomes que vai apoiar nas eleições deste ano. Ele afirma que está ‘fechado’ apenas com Bruno Araújo (PSDB). Os outros parceiros dependem, justamente, da definição do cargo que o tucano vai disputar.
Nos bastidores políticos, especula-se que o gestor estará, para ALEPE, com Alessandra Vieira (PSDB), primeira dama de Santa Cruz do Capibaribe. No entanto, ele não ‘bate o martelo’.

“Nosso estadual está ‘mais ou menos’ fechado, mas estamos ouvindo o grupo”, disse durante o Programa Rádio Debate da Polo FM, nessa quarta-feira (25).

Hilário afirmou que ‘uma semana após Bruno Araújo decidir o cargo que disputará’, ele deixará claro a chapa completa que dará apoiar, no próximo pleito.

Informações Blog do Ney Lima

Temer e PSDB negociam chapa Alckmin-Meirelles

Ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB. Foto: divulgação
O presidente Michel Temer (MDB) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB, voltaram a se aproximar e negociam um acordo que reunifique o centro político. Na proposta apresentada pelo Planalto, essa chapa presidencial seria encabeçada pelo tucano com o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) como candidato a vice. Alckmin analisa a ideia e, neste momento, seus aliados avaliam existirem muitos obstáculos para o acordo. 

Embora ainda se apresente como pré-candidato à reeleição, Temer admitiu a pelo menos dois interlocutores - um do MDB e outro do PSDB - que não deve concorrer a mais um mandato. O presidente avalia que a nova formação pode unir o centro político e evitar o isolamento do seu partido e de sua gestão no processo eleitoral.

A proposta de um palanque unificado ganhou corpo após a mais recente pesquisa Datafolha mostrar Temer, que pode ser alvo de uma terceira denúncia da Procuradoria-Geral da República, estacionado com 1% das intenções de voto. O bom desempenho do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa (PSB), que registrou até 10%, também preocupa tucanos e emedebistas. Eles temem que Barbosa ocupe o espaço do centro e avance sobre a centro-esquerda. 

A aliança ampliaria o tempo de Alckmin nos programas eleitorais de rádio e TV e seus palanques regionais. Por ora, MDB e PSDB fazem planos de lançar, cada um, candidatos a governo em 12 Estados. Em contrapartida, o tucano incorporaria a seu discurso de campanha a defesa de programas do governo Temer. A possibilidade de uma dobradinha entre Alckmin e Meirelles foi noticiada, ainda no início de março, pela colunista do jornal O Estado de S. Paulo Eliane Cantanhêde.

A proposta sofre resistência em parte do MDB: a ideia não foi bem recebida pelo ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e pelo marqueteiro Elsinho Mouco. A cúpula do PSDB deu aval às negociações que, segundo interlocutores de Alckmin, partiram de Temer.

A proposta foi levada ao ex-governador pelo ex-prefeito João Doria, que se reuniu com o presidente no sábado. Alckmin viu a tese “com bons olhos” e pediu ao comando de sua pré-campanha que inclua o nome de Meirelles nas pesquisas internas sobre potenciais candidatos a vice. Além do ex-ministro, estão nesta lista Mendonça Filho (DEM-PE) e Álvaro Dias (Podemos-PR). Tucanos querem agora que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o chanceler Aloysio Nunes Ferreira entrem nas negociações.

Impasse
Em pré-campanha, Meirelles não admite, por ora, a possibilidade de ser vice (mais informações nesta página). Segundo auxiliares, o ex-ministro preferiria ficar fora da disputa se não encabeçar a chapa.

A articulação enfrenta outro impasse: o cenário em São Paulo. Temer gostaria de replicar a aliança nacional no Estado, mas emedebistas e tucanos se opõem. Doria e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, lideram as pesquisas de intenção de voto.

Duas foram as opções colocadas à mesa: que Skaf desista do governo para disputar o Senado na chapa encabeçada por Doria, ou que o tucano abra mão em troca de ocupar uma pasta de Temer, o Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio. Nesse cenário, o médico David Uip seria o indicado do PSDB para ser o vice de Skaf. 

Informações Diário de Pernambuco

Mesmo com pesquisa em mãos, oposição ainda não definiu nomes da majoritária em Pernambuco

Resultado de imagem para oposição de pernambuco
Ficou pronta a pesquisa encomendada pelas oposições para embasar a definição dos seus candidatos a governador, vice e senadores. Ela foi apresentada aos senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra, ao ex-governador João Lyra Neto e aos deputados federais Mendonça Filho e Bruno Araújo.
O líder petebista aparece melhor situado que os outros membros da oposição, mas já deixou claro numa reunião coletiva que não faz da candidatura uma obsessão. Tanto pode ser candidato como apoiar qualquer outro nome, inclusive o do deputado federal Fernando Coelho Filho, se este for o entendimento do grupo.
A única coisa que pede aos colegas é a manutenção da unidade do bloco, após a definição da chapa majoritária, que só deverá ser anunciada no próximo mês de maio. O bloco aparentemente está unido, mas precisa injetar ânimo nos ex-ministros Mendonça Filho e Bruno Araújo, cujas cabeças estão voltadas para o plano nacional.
O primeiro aguarda convite do PSDB para ser o vice de Geraldo Alckmin na eleição presidencial e o segundo estaria inclinado a concorrer à reeleição, e não a um mandato de senador como se chegou a se especular. Numa coisa todos estão de acordo: só se deve anunciar a chapa depois que o governador anunciar a dele.
Oposições só anunciarão sua chapa após a Frente Popular anunciar a dela.
Informações Blog do Inaldo Sampaio

Ministério Público apura uso de veículo com documentação atrasada na fiscalização de trânsito em Santa Cruz

O Ministério Público em Santa Cruz do Capibaribe está apurando o uso de pelo menos um veículo com documentação atrasada na fiscalização do trânsito na cidade. O procedimento ocorre a partir de reportagem publicada recentemente pelo Blog do Ney Lima.
O carro mostrado na reportagem apresentava quase R$ 2 mil em débitos com taxas e tributos como bombeiros, IPVA e licenciamento, referentes aos anos de 2017 e 2018. O veículo foi utilizado de forma irregular pela Secretaria de Mobilidade Urbana nos últimos anos.
O promotor de justiça Carlos Eugênio confirmou ao Blog que abriu procedimento para apurar a questão. De acordo com o promotor, o Ministério Público Estadual também será oficializado.
Após a publicação da reportagem, em 20 de abril deste ano, muitas pessoas manifestaram indignação nas redes sociais, inclusive apontando que outros veículos da mesma secretaria também estariam sendo utilizados com possíveis irregularidades.
Em entrevista concedida ao Blog, Fábio Aragão, secretário da pasta citada, confirmou que já tem conhecimento do caso.
De acordo com ele, a responsabilidade pelo pagamento das taxas em atraso seria da empresa ganhadora da licitação para a locação de veículos ao município e que esta já teria sido notificada. Em meio a repercussão, os débitos do veículo citado na reportagem começaram a ser regularizados.

Informações Blog do Ney Lima

Michel Temer discute reajuste maior para o Bolsa Família por eleição

Imagem relacionada
Na tentativa de construir uma marca social neste ano de eleições, o presidente Michel Temer pretende dar um aumento ao Bolsa Família maior que o defendido pela equipe econômica. Com a alegação de que não há espaço orçamentário para um reajuste robusto, a Fazenda e o Planejamento têm defendido conceder um aumento de 3%, pouco superior à inflação oficial do ano passado, que fechou em 2,95%.

O percentual, no entanto, é considerado insuficiente pela equipe política de Temer, que tem pressionado por um reajuste de no mínimo 5%, que permita ao governo federal colher dividendos eleitorais com o anúncio. Em conversas reservadas, o presidentetem admitido que pretende conceder um reajuste superior a 3%, mas pondera que só tomará a decisão após reunião na quinta-feira (26) com a equipe econômica. 

O receio do Palácio do Planalto é que uma simples correção inflacionária possa ser usada por candidatos adversários como argumento de que o MDB fez pouco pela área social. No ano passado, com o mesmo discurso sobre a falta de recursos, o Bolsa Famílianão teve reajuste. A ideia inicial era conceder um aumento de 4,6%, como uma maneira de tentar diminuir rejeição do governo, mas foi freado pela equipe econômica.

Para este ano, o presidente chegou a discutir incluir no percentual de reajuste um adicional por conta da valorização do botijão de gás, que em dezembro teve alta de 16,39% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O plano, contudo, foi abandonado. Com uma reprovação de 70%, como mostrou o Datafolha, o presidente tem articulado uma candidatura à reeleição para ficar em evidência e evitar que seu mandato perca apoios político e econômico antes do final do ano.

O anúncio do reajuste do Bolsa Família faz parte do pacote eleitoral montado pelo Palácio do Planalto para tentar viabilizar pelo menos o presidente como um fiador do processo eleitoral.

Disputa
A ideia é que o aumento seja comunicado em cerimônia no Palácio do Planalto ou em pronunciamento oficial no 1º de Maio, Dia do Trabalhador. A previsão inicial era que o reajuste fosse concedido em março, mas ele foi atrasado devido à queda de braço entre as equipes econômica e política do governo

O Planejamento chegou a defender no início do ano que não fosse dado nenhum aumento em 2018. O Desenvolvimento Social, contudo, discordou e defendeu um valor entre 5% e 10%. Além do aumento, o Palácio do Planalto discute dar um bônus mensal a famílias que tenham filhos matriculados em cursos técnicos ou profissionalizantes e um complemento para beneficiários que realizarem trabalho voluntário.

Desenvolvimento Social chegou a propor ainda ao presidente que implemente uma política de valorização do programa social em longo prazo. A ideia é que o Bolsa Família tenha reajuste obrigatório quando houver aumento anual da inflação de alimentos no país.


Informações Folha de Pernambuco

Comando do 24º BPM passará por mudança a partir de maio deste ano

O Tenente-Coronel da Polícia Militar, José Aleixo Barbosa Júnior, comandante Aleixo, deixará o comando do 24º Batalhão da PM, sediado em Santa Cruz do Capibaribe.  A informação foi divulgada no Diário Oficial.
Com a saída do Tenente-Coronel Aleixo, o novo comandante será o Tenente-Coronel Fábio Cesar de Souza Lins. Ele assumirá o comando do 24º BPM a partir do próximo dia 1º de maio.

Informações Ney Lima

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Gastos de 3 dias com Lula na prisão, equivale a 1 ano de qualquer outro preso

Causou espanto o custo diário de cerca de R$10 mil, para a Policia Federal, na manutenção do ex-presidente Lula. Esse gasto é 125 vezes maior que o custo médio nacional para manter qualquer outro preso. Segundo dados do Ministério da Justiça, o gasto médio por preso no País é de R$ 2,4 mil mensais, quatro vezes menor que o custo diário do detento Lula: em apenas duas semanas já foram gastos R$150 mil. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Além do aparato de segurança custar caro, Lula tem regalias negadas a qualquer outro preso, como banho quente, TV e banheiro privativo.
Mesmo quando comparado ao Amazonas, Estado com o maior gasto médio do país (R$ 4,1 mil), o “custo Lula” é 72,6 vezes superior.
São Paulo tem a maior população carcerária e um dos menores gastos: R$1.450 mensais por preso. Lula custa 207 vezes mais.
O “custo Lula” é bem maior: só a Petrobras perdeu R$12 bilhões no maior esquema de corrupção da História, que, para o MPF, ele chefiou.

Informações Diário do Poder

Aneel aprova aumento médio de 8,89% nas contas de luz de Pernambuco

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira (24), durante reunião pública, reajuste nas tarifas dos consumidores atendidos pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). Os novos percentuais entram em vigor a partir do próximo domingo (29). A empresa atende 3,7 milhões de unidades consumidoras do estado de Pernambuco.
Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais.
Confira abaixo os índices que serão aplicados pela Celpe
Consumidores residenciais – B1 – 8,41%
Classe de Consumo – Consumidores cativos
Baixa tensão em média – 8,47%
Alta tensão em média (indústrias) – 9,90%
Efeito Médio para o consumidor – 8,89%
O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Informações Blog do Ney Lima

TSE mantém Coutinho à frente do governo da Paraíba

Resultado de imagem para ricardo coutinho
Por 6 a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, ontem, manter o mandato do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), e de sua vice, Lígia Feliciano (PDT). Coutinho era acusado de abuso de poder político por supostamente usar o cargo para perdoar em pleno ano eleitoral dívidas de proprietários de motocicletas de até 150 cilindradas enquanto buscava a reeleição.
Segundo o blog do Fausto Macedo, o Ministério Público Eleitoral questionava um programa do governo paraibano que previa o perdão de dívidas relativas a IPVA e taxas do Detran vencidas até 31 de dezembro de 2013, desde que se comprovasse a quitação integral do IPVA, da taxa de licenciamento e de prevenção contra incêndio de 2014.
Ao votar pela absolvição de Coutinho, o relator do processo, ministro Napoleão Nunes, destacou que o caso não envolvia uso de caixa 2 ou distribuição de dinheiro, e sim um programa envolvendo quitação de dívidas.
“Pode ter falhas nesse programa, mas não tem desonestidade nisso. Não foi identificado algo que se possa dizer que é criminoso, ilícito, abusivo, isso é um programa do governo”, frisou Nunes.
“A implantação dos incentivos fiscais no Nordeste nunca foi vista com bons olhos, sempre foi interpretada como algo de compadrio, de favorecimento, porque se trata de abrir mão de receita pública”, completou o relator.
Além de Nunes, votaram contra a cassação do governador da Paraíba os ministros Jorge Mussi, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira, Luís Roberto Barroso e o presidente da Corte Eleitoral, ministro Luiz Fux.
“Uma opção política que permite arrecadar uma fração de algo que não seria arrecadado não devia ser visto como uma política pública desvirtuada”, avaliou Barroso, ressaltando que modificações na legislação tributária para conceder benefícios às vésperas das eleições “sempre acendem uma luz amarela”.
Barroso apontou que um percentual de apenas 8,8% de proprietários de motos aderiu ao programa e que “programas idênticos ou muito semelhantes já tinham sido praticados em anos anteriores”.
“Estaríamos sacrificando a soberania popular em troca de elementos ou de baixa gravidade ou de uma gravidade até mesmo inexistente”, concluiu Barroso.
Apenas a ministra Rosa Weber votou pela cassação do governador e de sua vice.
Para o vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques, o caso é bastante “emblemático” e “pedagógico”. “Até onde pode ir a paixão da política sobre as finanças? Até que ponto a jurisprudência eleitoral permitirá a flexibilização da lisura da conduta nas finanças públicas nos anos eleitorais?”, questionou Jacques.

Informações Blog do Magno Martins

terça-feira, 24 de abril de 2018

Assista AO VIVO entrevista com José Augusto Maia no Programa Debate Livre


Assista AO VIVO

Chapa que para marqueteiro seria ideal para vencer as eleições em Pernambuco pode mexer com o cenário na cidade de Jataúba

Nesta terça-feira 24 o jornalista político Inaldo Sampaio em participação no Programa Rádio Debate na Rádio Polo FM declarou ter recebido uma mensagem de um dos principais marqueteiros das campanhas do ex-governador Eduardo Campos e do próprio Paulo Câmara e que hoje já não faz mais parte do governo do estado.

Segundo o jornalista o marqueteiro conhecido como Edinho teria apontado uma chapa que na opinião dele seria a composição ideal para ganhar as eleições ainda no primeiro turno no estado de Pernambuco. A chapa sugerida seria Marília Arraes (PT) governadora tendo o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lossio (REDE) como vice e José Queiroz (PDT) e Silvio Costa (AVANTE) como senadores.

Nos bastidores políticos da capital pernambucana comenta-se que essa força tarefa em torno de unir esses nomes já está sendo executada, tendo como a maior dificuldade o nome de Zé Queiroz que está alinhado com o governo Paulo Câmara estando inclusive à frente de uma secretaria importante que é a secretaria de agricultura do estado.

Por outro lado a chapa se mostra bem distribuída tendo na sua composição nomes na cabeça representando o agreste, o sertão e a região metropolitana do estado, outro fator bastante favorável é o fato do deputado federal Sílvio Costa que tem pretensões de concorrer ao senado ser um dos principais defensores do PT partido de Marília e está praticamente sem espaço na disputa em uma majoritária pela oposição liderada por Armando Monteiro.

Por enquanto essa é apenas uma possibilidade que muitos cientistas políticos já veem como viável tirando o nome de Queiroz o que certamente mudaria completamente o cenário político na cidade de Jataúba já que nessa composição Silvio Costa Filho (PRB) que tem o apoio do grupo liderado por Chico de Irineu seguiria seu pai e certamente o grupo em Jataúba que hoje defende o nome de Armando Monteiro passaria a oferecer um palanque a Marília.

Em contra partida no cenário atual Fábio Mamão (PDT) e Antônio de Roque (MDB) apoiarão a reeleição de Paulo Câmara, o que em tese deixaria o grupo liderado por Armando Monteiro sem palanque no município. Fato é que em breve todos esses questionamentos serão respondidos já que estamos próximos de uma definição de quem de fato vai para a disputa.


Jota Silva / Agreste No Ar

Lava Jato faz buscas no gabinete de Eduardo da Fonte e Ciro Nogueira, do PP

Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
A Polícia Federal (PF) cumpre mandados na Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta terça-feira (24). Os mandados foram autorizados pelo ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato e a operação foi deflagrada em conjunto com a Procuradoria Geral da República (PGR). O alvo principal é o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE). Agentes da PF chegaram nas primeiras horas da manhã no gabinete e no apartamento do parlamentar.

Eduardo da Fonte é investigado por suposta prática de associação criminosa (artigo 2.º da Lei 12.850/2013), juntamente com outros parlamentares do PP: Aguinaldo Ribeiro, Arthur Lira, Benedito de Lira, Ciro Nogueira, José Otávio Germano, Luiz Fernando Faria e Nelson Meurer.

De acordo com denúncia do Ministério Público Federal feita em setembro de 2017, os parlamentares seriam integrantes do núcleo político de uma organização criminosa voltada ao cometimento de delitos contra a Câmara dos Deputados, entre outros, visando "a arrecadação de propina por meio da utilização de diversos órgãos públicos da administração pública direta e indireta".

Além das buscas no gabinete e no apartamento funcional do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), a Polícia Federal também cumpre mandados contra o senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, informaram ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. pelo menos duas fontes do Congresso Nacional. Os mandados seriam de busca e apreensão, segundo essas fontes. 

Os mandados foram autorizados pelo ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato e a operação foi deflagrada em conjunto com a Procuradoria Geral da República (PGR). 

O deputado Eduardo da Fonte ainda está no Recife, informou sua assessoria de imprensa. Assessores do parlamentar disseram desconhecer detalhes da operação da PF. A previsão era de que Da Fonte chegasse a Brasília na tarde desta terça-feira.


Informações Diário de Pernambuco / Estadão

População de Jataúba volta a receber água após seis anos em colapso

Abrir as torneiras e ver a água saindo provocou emoção e alívio para a população de Jataúba, na região Agreste. “O pessoal da Compesa disse que traria a água em um mês e, antes do período prometido, chegou em nossa cidade. É um grande alívio”, comemorou Severino Neto. Lavar os pratos com água na torneira é motivo de felicidade para a dona de casa Maria de Fátima.
“Estou muito alegre com a volta do abastecimento, após tantos anos sem água. Agora podemos realizar as nossas atividades diárias sem maiores preocupações”, afirmou a moradora.
A companhia voltou a abastecer a cidade após seis anos consecutivos de seca na região. Isso porque as chuvas registradas neste início de inverno garantiram a rápida recuperação dos dois mananciais que atendem Jataúba, as barragens de Sítio Luiza e Poço Fundo.
Uma boa parte da cidade já está recebendo água pela rede de distribuição e a expectativa dos técnicos é que, dentro de 30 dias, toda a população de Jataúba, 17 mil pessoas, esteja com o abastecimento regularizado. A Compesa ainda não está operando com a capacidade máxima do sistema.
A liberação da água está sendo feita de forma gradativa para evitar estouramentos. A fase de testes para o retorno da operação do sistema foi iniciada no último dia 11, confirmando a expectativa de prazo anunciada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), no final de março.
Para abastecer a cidade, além da Barragem do Sítio Luiza, localizada em Jataúba e que agora acumula 300 mil metros cúbicos de água, a Compesa também utiliza água da Barragem de Poço Fundo, no município de Santa Cruz do Capibaribe, e que atingiu 30,34% da sua capacidade máxima – que é de 27,6 milhões de metros cúbicos de água.

Informações Blog do Ney Lima

Diretório do PT formaliza candidatura de Lula para presidente

Resultado de imagem para lula nos braços
O diretório nacional do PT decidiu nesta segunda-feira, 23, em Curitiba, formalizar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência e dar início à pré-campanha eleitoral mesmo com o petista preso. De acordo com o PT, que considera a condenação e prisão do ex-presidente injustas, "a liberdade de Lula tornou-se questão central para a retomada do processo democrático no Brasil".

Na resolução aprovada, nesta segunda-feira, o PT reafirma que Lula é a única alternativa do partido para a disputa presidencial e pela primeira vez determina de maneira formal providências para o registro da candidatura do líder maior do partido.

Entre as providências aprovadas pela cúpula do PT nesta segunda-feira estão: "Convocar para 28 de julho o Encontro Nacional do PT que indicará formalmente Lula candidato a presidente; registrar a candidatura na Justiça Eleitoral em 15 de agosto, conforme determina a legislação; apresentar ao País, nas próximas semanas, as diretrizes do programa de governo Lula".

Os petistas querem também deflagrar a pré-campanha Lula presidente com ações de comunicação nas ruas, nas redes sociais e na imprensa. A ideia é articular a pré-campanha de Lula com os lançamento das chapas estaduais, para governador, senadores, deputados estaduais e federais. 

Por outro lado, o PT também decidiu reforçar os laços com os demais partidos de esquerda por meio da Frente Nacional em Defesa da Democracia, dos Direitos e da Soberania, que inclui PSOL, PDT, PSB e PCdoB, além de movimentos sociais e figuras do meio artístico e intelectual, com o objetivo de se contrapor ao avanço da extrema direita e da violência política exemplificada, segundo o PT, pelo assassinato da vereadora do Rio Marielle Franco e o ataque a tiros à caravana de Lula no Paraná. 

O PT lembra que Lula continua liderando as pesquisas eleitorais mesmo preso. Mais cedo a direção petista recebeu uma carta do ex-presidente na qual ele se diz feliz com o resultado das pesquisas e questiona aliados que defendem uma atitude mais discreta do petista até que o Supremo Tribunal Federal julgue a ação que questiona a prisão em segunda instância impetrada pelo PCdoB. "A Suprema Corte não tem que me absolver porque vou ficar bonzinho. Tem que votar porque sou inocente", diz o ex-presidente.


Informações Agência Estadão

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Câmeras registram mais um acidente na PE-160, em Santa Cruz do Capibaribe

Na manhã desta segunda-feira (23), mais um acidente foi registrado na conhecida "Volta do Serrote", em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. Segundo informações, o condutor de um veículo Chevrolet modelo Celta trafegava pela PE-160 quando na altura da curva citada perdeu o controle do carro e acabou atingindo um senhor identificado como Paulo Monteiro Silva (62 anos).
Uma unidade do SAMU foi acionada e esteve no local realizando os primeiros socorros, em seguida encaminhado a vítima para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz do Capibaribe. O quadro de saúde da vítima evoluiu para graves após complicações devido aos ferimentos.

A Guarda Civil Municipal também esteve no local auxiliando no socorro.


Informações Blog do Bruno Muniz

Vice-prefeito, Secretário de Governo e Secretário de Agricultura de Jataúba participam de ato simbólico de entrega de kits a agricultores no Palácio do Campo das Princesas

Fotos: Osvaldinho
Nesta segunda-feira o vice-prefeito da cidade de Jataúba Jackson Buraco (PSB), juntamente com o secretário de governo Osvaldinho e o secretário de Agricultura Izael Moenteiro (Zainha) estiveram presentes representando o município e o prefeito Antônio de Roque no ato simbólico de entrega dos kits aos agricultores beneficiados com o programa de cisternas calçadão composto de roçadeira e forrageira no Palácio do Campo das Princesas no Recife.
O convite partiu por parte do governo do estado que realizou a estrega simbólica e a partir de agora irá fazer as entregas aos beneficiários nos municípios pernambucanos. Vale lembrar que no município de Jataúba as entregas aos agricultores já ocorreu. Portanto, as entregas posteriores a esse ato serão apenas no restante dos municípios pernambucanos.

“Estamos aqui atendendo a um convite do governo do estado, como o prefeito não pôde comparecer agente está representado, agricultores de Jataúba já receberam seus kits, por isso estamos participando desse ato simbólico”, destacou o secretário de governo Osvaldinho.


Jota Silva / Agreste No Ar

"Estão querendo empurrar ela de guela abaixo no povo" declara Carlinhos da Cohab que critica apoiadores de Alessandra Vieira em Jataúba

Resultado de imagem para vereador carlinhos da cohab
O final de semana foi mais uma vez marcado pelas polêmicas políticas no polo de confecções do estado de Pernambuco, depois de uma entrevista concedida pelo prefeito de Santa Cruz do Capibaribe ao programa Avante Amigos que vai ao ar todos os sábados pela rádio Jataúba FM, o vereador santa-cruzense Carlinhos da Cohab teceu duras críticas ao prefeito e aos apoiadores da pré-candidatura da primeira dama Alessadra Vieira na cidade de Jataúba.

Dentre os que apoiam Alessandra, Carlinhos concentrou suas críticas sobre o ex-vereador Chico de Irineu (PODE). Calinhos destacou que se a Cohabinha em Jataúba tem um PSF foi emenda de Zé Augusto, citou também as comunidades do Jacú, Riacho do meio de Jundiá como beneficiadas com ações do ex-deputado, além das câmeras de vídeo monitoramento que segundo ele foram emendas de Zé Augusto quando deputado federal.

Carlinhos disse que Chico de Irineu deve está esquecido que o Bairro Seu Teté em épocas de chuvas o povo ficava ilhado e tinha que pagar 50 centavos pra atravessar o rio de barco, mas, com emendas de Zé foi construída uma passagem molhada, segundo ele o que está havendo é muita ingratidão e disse que Chico e seu grupo junto com Edson Vieira estão querendo empurrar Alessandra de guela abaixo no povo de Jataúba.

O vereador elogiou a postura do também ex-vereador Furibinha que tem declarado abertamente o seu apoio ao ex-deputado federal José Augusto que é pré-candidato a deputado estadual nas eleições desse ano.


Jota Silva / Agreste No Ar

Possíveis candidatos a presidência em 2018 são alvo de mais de 160 casos na Justiça

Praça dos três poderes
Pelo menos 15 dos 20 políticos cotados para disputar a Presidência da República em outubro são alvo de mais de 160 casos em tribunais do país inteiro.

De Lava Jato a barbeiragem no trânsito, há investigados, denunciados, réus, condenados e um preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas eleitorais.

Levantamento feito pela Folha de S.Paulo nos tribunais superiores, federais e estaduais mostra que a Lava Jato e suas derivações, além de outras investigações de desvio, são pedras no sapato de ao menos oito presidenciáveis.

Esse pelotão é liderado por Lula -condenado a 12 anos e um mês-, o presidente Michel Temer (MDB) -alvo de duas denúncias e de duas investigações em andamento-, o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTC) - réu na Lava Jato e alvo de outros quatro inquéritos- e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), investigado em dois inquéritos na maior operação de combate à corrupção da história do país.

Com exceção de Lula, que tem até 31% das intenções de voto, Temer, Collor e Maia não ultrapassam 2%, segundo o Datafolha.

A condenação e prisão praticamente inviabilizaram a candidatura de Lula, mas o PT afirma que fará o registro do ex-presidente na disputa. Nos bastidores, no entanto, são cogitados para substituí-lo o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

Sobre Haddad, há uma investigação aberta por suposto caixa dois, em decorrência da delação do empreiteiro Ricardo Pessoa (UTC), um dos delatores da Lava Jato. Em relação a Wagner, ele foi alvo recentemente da Operação Cartão Vermelho (que apura suspeita de propina na reforma da Arena Fonte Nova). Outros dois outros casos foram enviados para o juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato no Paraná.

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) teve seu caso enviado para a Justiça Eleitoral, o que o tirou da mira imediata da Lava Jato.

Nesta sexta (20), o Ministério Público de São Paulo afirmou que também irá investigar se o tucano cometeu improbidade administrativa no episódio, que é a suspeita de recebimento caixa dois de mais de R$ 10 milhões. Delatores da Odebrecht afirmam ter direcionado o dinheiro à campanha do tucano ao governo paulista em 2010 e 2014.

Segundo o Datafolha, Alckmin tem 8% das intenções de voto, no melhor cenário.
Tanto Alckmin quanto Haddad são alvos também de ações por questões administrativas, motivadas pela passagem de ambos pelo comando do Executivo paulista e paulistano.

O ex-prefeito, por exemplo, responde a ação do Ministério Público por suposta falta de planejamento na construção de ciclovias. O tucano é alvo, entre outras, de ações da bancada do PT sob o argumento de ilegalidades em licitações e outras ações de governo.

Outro investigado é o ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro (PSC).
Como representante de uma empresa de qualificação de risco, ele foi alvo de quebra de sigilo bancário e fiscal e depôs em investigação sobre possíveis fraudes em investimentos do fundo de pensão dos Correios, em fevereiro. Castro também tem quase um traço nas pesquisas (1%).

Um segundo grupo de presidenciáveis responde por declarações que podem ser consideradas crime. É puxado por Jair Bolsonaro (PSL), um dos líderes na corrida ao Planalto na ausência de Lula (17%).

O deputado responde a duas ações penais no STF sob acusação de injúria e incitação ao estupro, além de uma denúncia por racismo por palestra em que criticou quilombolas -na área cível, Bolsonaro foi condenado nesse último caso, em primeira instância, a pagamento de indenização de R$ 50 mil. Ele recorreu.

As acusações de incitação ao estupro são motivadas por um bate-boca em 2014 com a deputada Maria do Rosário (PT-RS). Bolsonaro disse, na ocasião, que não a estupraria porque ela não merece.

"O emprego do vocábulo 'merece' (...) teve por fim conferir a este gravíssimo delito, que é o estupro, o atributo de um prêmio, um favor, uma benesse à mulher, revelando interpretação de que o homem estaria em posição de avaliar qual mulher 'poderia' ou 'mereceria' ser estuprada", diz parte do acórdão da 1ª turma do STF ao acolher em 2016 a denúncia.

Ciro Gomes (PDT) é o campeão, em volume, de casos na Justiça. Ele acumula mais de 70 processos de indenização ou crimes contra a honra, movidos por adversários. Temer, chamado de integrante do "lado quadrilha do PMDB", é um deles. Ciro foi condenado em primeira instância e recorreu.

Outros adversários que o processam são Bolsonaro (chamado de "moralista de goela"), os tucanos José Serra ("candidato de grandes negócios e negociatas") e João Doria ("farsante"), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira ("pinotralha, uma mistura de Pinóquio com Irmão Metralha"). O pedetista tem 9% das intenções de voto.

O ministro aposentado do STF Joaquim Barbosa (PSB), que chega a 10% das intenções de voto, foi condenado por danos morais por ter dito que um jornalista "chafurdava" no lixo. Cabe recurso.

A Folha localizou ainda casos como o de Guilherme Boulos (PSOL). Além de processos relacionados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, do qual é líder, ele teria batido em setembro na traseira de uma moto, arremessando-a contra a traseira de outro carro, segundo o boletim de ocorrência.

O dono do outro veículo disse à Justiça que Boulos prometeu falar com seu advogado sobre o conserto. "Desde então o requerido [Boulos] não mais atende suas ligações."

O número de investigações e processos pode ser maior porque o levantamento não inclui ações em segredo de Justiça, processos trabalhistas e eventuais ações movidas na Justiça de primeira instância de estados que não são os de origem ou atuação política do presidenciável. Há também tribunais que dificultam o acesso público.


Informações da Folha de Pernambuco

Pré-Candidatura de Marília Arraes cresce e também fragiliza oposição em PE

Existe um desejo de atores da dita oposição pela candidatura de Marília Arraes no sentido de forçar a existência de um segundo turno acreditando numa repetição de 2006 que levou Eduardo Campos ao Palácio do Campo das Princesas. Ocorre que há uma diferença elementar entre a postulação de Marília e aquele que representar a oposição em relação ao pleito que elegeu Eduardo Campos, porque não há qualquer relação política entre eles e Marília, diferentemente de 2006 quando Eduardo e Humberto estavam no mesmo campo político.
A eventual candidatura de Marília, que em pesquisas internas e externas se configura no grande fato novo da eleição, corre um risco real de polarizar com Paulo Câmara, deixando o nome oposicionista de fora da disputa de um eventual segundo turno, fragilizando um grupo que tem dois senadores, três ex-ministros e deputados federais e estaduais com algum tipo de representatividade.
Na hipótese de Marília Arraes ficar de fora do segundo turno, no calor da disputa envolvendo o PSB, o PT e o candidato do palanque de Temer, é pouco provável que o eleitor de Marília faça a escolha por um nome oposicionista. Essa conta é óbvia e imaginar que será diferente por parte da oposição é no mínimo ingenuidade.
O melhor quadro para a oposição é o de duas candidaturas do mesmo campo político ou uma disputa no mano a mano com o governador Paulo Câmara, porque quem desaprova o governador tende a marchar com um nome oposicionista. Com Marília no jogo, Paulo pode até perder pra ela, mas a oposição sairia mais desmoralizada caso ficasse de fora da segunda etapa. Portanto, a oposição torcer pela candidatura de Marília Arraes significa torcer pelo seu próprio ocaso.
Um levantamento realizado pelo Ibope para consumo interno dos partidos que estão na oposição ao governador Paulo Câmara, vide PTB, PSDB e DEM, constatou um expressivo resultado de Marília Arraes para governadora. Os nomes oposicionistas aparecem com metade das intenções de voto, bem abaixo de Marília, que está empatada com Paulo  Câmara. Por isso o desespero de Humberto Costa de tirar Marília do jogo, uma vez que ela se torna a única liderança política representativa do PT em Pernambuco.
Informações Blog do Edmar Lyra