sábado, 6 de janeiro de 2018

Uma jogada de mestre do deputado Luciano Bivar

O deputado federal Jair Bolsonaro, que está em segundo lugar nas pesquisas no cenário com Lula e lidera isoladamente no cenário em que o ex-presidente não é candidato, enfim conseguiu resolver a questão partidária para a disputa pela presidência da República em outubro. Depois de deixar o PP para se filiar ao PSC e quase fechar sua ida para o PEN, Bolsonaro enfim teve definida a sua vida partidária, se filiará ao PSL que é presidido pelo deputado federal Luciano Bivar.
A chegada de Bolsonaro ao PSL é um jogo de ganha ganha, pois o candidato ganha um partido para disputar, e o partido sobe de patamar com esta candidatura, sobretudo porque o PSL receberá quase vinte deputados que estavam de malas prontas para o PEN que viraria Patriotas, mas que agora irão para o PSL.
A candidatura de Bolsonaro com a entrada destes deputados federais sobe o PSL de patamar, que tem apenas três deputados, passará a cerca de vinte pelo menos, e poderá não só reeleger os vinte como ampliar o espaço do partido nas eleições de 2018, o que transformaria a sigla entre as dez maiores do Brasil.
Com o movimento de Luciano Bivar, que poderá ser vice na chapa de Bolsonaro, o partido tem grandes chances de escapar da cláusula de barreira e continuar existindo a partir de 2019, mais do que isso, ganhará musculatura política e eleitoral para as eleições subsequentes. Foi de longe uma grande visão estratégica de Luciano que mais uma vez mostra o porquê de ser um dos homens mais bem-sucedidos do Brasil.
Informações Edmar Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário