terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Editorial, 'quem é quem em 2018' por Jota Silva

Enfim chegou o ano de 2018 e com ele muitas incertezas quanto ao cenário político brasileiro, pernambucano e porque não dizer jataubense. No campo nacional a batalha será concentrada no campo jurídico uma que se fará de tudo para impedir que o ex-presidente Lula possa se candidatar, uma vez que em uma eventual candidatura do mesmo as eleições podem ser decididas ainda no primeiro turno e o petista certamente governará o país pela terceira vez, porém, tudo depende de uma batalha jurídica que vem se arrastando e certamente será definida até as eleições desse ano.

 No campo estadual a disputa promete ser acirrada, já que Paulo Câmara que disputará a reeleição no estado tenta mudar um quadro desfavorável que é a sua impopularidade, por outro lado um grupo liderado pelos senadores Fernando Bezerra Coelho e Armando Monteiro tenta se fortalecer buscando apoios de ex-governadores, ministros e ex-ministros dentre outras lideranças do estado para tentar derrubar e hegemonia no PSB, vários movimentos já foram realizados e tom dos discursos está engrossando pra a disputa das eleições, resta saber quem puxará de fato essa locomotiva.

Correndo por fora vem à vereadora da cidade do Recife Marília Arraes PT, desde que expressou o desejo de disputar as eleições para o governo do estado a vereadora vem conseguindo bons índices nas pesquisas de intenções de votos que aliados a sua popularidade tem dado corpo a uma candidatura que pode embolar o cenário político pernambucano e surpreender muita gente, o problema é que o Partido dos Trabalhadores está na maior indefinição e até agora não deu nenhum sinal concreto quanto aos rumos de 2018 se caminha sozinho ou se apoia a reeleição de Paulo já que ficaria inviável uma união com PMDB, PSDB e DEM.

Já na cidade de Jataúba existe uma grande interrogação quanto ao cenário para as eleições de 2018, o prefeito Antônio de Roque disse que não larga Paulo Câmara por nada, porém, informações dão conta de que o mesmo poderá seguir os rumos de Bruno Araújo que hoje faz parte do bloco de oposição ao governo, já a oposição local está bastante dividida e líder natural Fábio Mamão que apoiou Armando Monteiro nas últimas eleições está tentando através do deputado estadual Diogo Moraes se aproximar de Paulo Câmara, no entanto, ainda não bateu o martelo, pois, segundo ele, vai esperar a definição do prefeito já que não subirá no mesmo palanque que o mesmo de jeito nenhum.

Em contraste alguns vereadores do grupo de oposição já declararam o seu apoio a Marília Arraes o que de fato vai gerar muitos burburinhos na política local, e não para por aí, nesse jogo ainda tem o ex-vereador e candidato a prefeito Chico de Irineu que segundo informações vem com tudo em 2018 e trará consigo uma dupla de deputados, porém, até o momento não declarou abertamente quem são e nem tampouco quem obterá o seu apoio para o governo do estado.

Fato é que a cada dia que se aproxima o pleito as movimentações vão acontecendo e até abril desse ano muitas águas irão rolar debaixo dessa ponte.


Jota Silva / Agreste No Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário