terça-feira, 30 de janeiro de 2018

“Alguns queriam ganhar no tapetão” – afirma Edson Vieira após vitória no TRE

Em entrevista concedida na Polo FM, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), falou sobre a vitória no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) quanto ao processo que o acusava de ter cometido, juntamente com o vice-prefeito Dida de Nan (PSB) e também o vereador Joab do Oscarzão (PSD), crime eleitoral.
O processo trata da denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral, onde esta apontou que, em 24 de setembro de 2016 (uma semana antes da eleição), os três candidatos estiveram presentes em um evento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), na casa de recepções Glamour. Edson, Dida e Joab foram condenados ao pagamento de multas no valor R$ 28 mil, mas permanecem com os mandatos.
O Ministério Público Eleitoral recorreu da decisão, mas o novo julgamento não só manteve a decisão de manutenção dos mandatos, como também eliminou o pagamento de multas, por unanimidade. O prefeito falou sobre a nova decisão.

“Tivemos tranquilidade para falar sobre isso. Já trabalhávamos em cima dessa absolvição pela justiça de Santa Cruz e primamos pela seriedade, pela lei, em nossa campanha. Tínhamos absoluta certeza que não sofreríamos nenhuma penalidade quanto a perca do mandato, recorremos e tínhamos trabalhado nessa absolvição. Tínhamos uma linha de defesa e íamos trabalhar pela absolvição total, haja vista que não tinha nada com perca de mandato ou algo mais. Essa votação de 7 a 0 no TRE prova isso”.

Ele também aproveitou para fazer críticas a opositores:

“Ganhamos no voto em 2016 e alguns queriam ganhar no tapetão, em tentar puxar o mandato do prefeito via justiça. Tínhamos uma linha de defesa que podia reduzir ou até mesmo tirar essa multa e ganhamos”.

Outros processos
Edson também foi questionado quanto a outros processos contra ele, no caso de ter feito suposto uso eleitoral durante uma corrida de motos e também de material de campanha encontrado, em período eleitoral, sendo transportado dentro de um veículo pertencente a prefeitura.

“O processo de Ronaldo da Ambulância (caso do transporte do material de campanha) já foi resolvido, foi outro caso que tivemos vitória na Justiça. Tem esse do motocross, mais um daqueles que entraram com ações para ver se tinham êxito. Estamos trabalhando com seriedade e quando formos convocados (ela justiça, vamos esclarecer tudo isso” – concluiu.


Informações Ney Lima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário