terça-feira, 7 de novembro de 2017

Os potenciais candidatos ao Senado em 2018

Faltando menos de um ano para as eleições de 2018, salvo ocorra algum fato que mude o curso, a disputa caminha para ter Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho protagonizando a eleição, eles que foram companheiros de chapa em 2014, que elegeu Paulo governador e Fernando senador. Se há um encaminhamento sobre os postulantes ao governo, a disputa pelo Senado parece incerta, com muitos nomes levantados. Estarão em disputa as duas vagas ocupadas atualmente por Armando Monteiro e Humberto Costa que se elegeram em 2010.
O principal candidato é o senador Armando Monteiro, que está decidido a tentar renovar o mandato na Câmara Alta. Ele foi o mais votado de 2010 e em 2014 acabou derrotado por Paulo Câmara. Presente em todas as regiões do estado, sendo um quadro respeitado pela sociedade e pelo meio político, Armando tem todas as condições de disputa no ano que vem.
Aliado de Armando por muitos anos, o deputado federal Silvio Costa sonha acordado em chegar ao salão azul, pretende ser o senador de Lula em Pernambuco, mas está no nanico Avante. Caso se confirme a aliança do PT com o PSB que está pra lá de encaminhada, Silvio terá que optar por seguir Armando ou ficar com Lula, o que o deixaria numa situação extremamente delicada.
O ex-governador Jarbas Vasconcelos que foi senador entre 2007 e 2015 pretendia voltar ao Senado depois de quatro anos na Câmara Federal, porém acabou encontrando uma pedra no caminho que foi a entrada do senador Fernando Bezerra Coelho no PMDB, que deverá assumir em breve o comando do partido no estado e levará a sigla para a oposição. Caso se confirme este cenário, é pouco provável que Jarbas entre na disputa no ano que vem.
O ex-prefeito de Caruaru José Queiroz disputou o Senado em 1990 contra Marco Maciel, acabou derrotado por uma diferença de menos de 70 mil votos. 28 anos depois, Queiroz pretende novamente ser candidato, devendo ser um dos nomes na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara. Figura respeitada, José Queiroz agrega muito a chapa de Paulo e fortalece o governador no agreste.
Deputado estadual, André Ferreira é a aposta do prefeito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira para o Senado. Representante do segmento evangélico que vem ampliando seu espaço na política estadual, André tanto pode ser candidato na chapa de Paulo Câmara quanto na de Fernando Bezerra Coelho. Quem reconhecer primeiro seu potencial eleitoral e político deverá contar com seu apoio, basta garantir seu lugar cativo na chapa.
Luciana Santos, ex-prefeita de Olinda e presidente nacional do PCdoB, está no segundo mandato de deputada federal, recentemente foi lançada pelo seu partido como pré-candidata. Única mulher que pode figurar na disputa, Luciana sendo candidata integraria o palanque de reeleição de Paulo Câmara.
Por fim, os ministros Mendonça Filho e Bruno Araújo seguem no dilema de trocar o certo pelo duvidoso. Possuem reeleição garantida para deputado federal, mas volta e meia têm seus nomes lembrados para o Senado. Mendonça cogita ser senador na chapa de Paulo Câmara ou na de Fernando, já Bruno só considera a hipótese de ser senador na chapa de FBC.
Com uma eleição duríssima a vista, apesar de haver muitos pré-candidatos, é provável que o número de pretendentes ao Senado diminua pela metade, com forte possibilidade de Jarbas, Mendonça, Bruno e Silvio Costa ficarem pelo caminho, restando José Queiroz, Luciana, André Ferreira e Armando Monteiro para a disputa.
Informações Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário