sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Bruno Araújo é o único quadro do PSDB para disputa majoritária em 2018

Tem se tornado corriqueira a crítica sobre a postulação do ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes Elias Gomes ao Palácio do Campo das Princesas. Isso porque ele foi o político mais derrotado de 2016 e está completamente fragilizado para as eleições de 2018. Elias errou quando quis inventar a roda e lançou um candidato inexpressivo para a sua sucessão, pior do que isso, em vez de prestigiar o PSDB, decidiu lançar um nome do PSB o que lhe deixou sem a menor condição de presidir o partido em Pernambuco.
É importante salientar que o candidato apresentado por Elias sequer chegou ao segundo turno em Jaboatão dos Guararapes, além disso, seu grupo político, representado por Betinho Gomes, sofreu mais uma acachapante derrota no Cabo de Santo Agostinho para Lula Cabral, que demonstrou ser a maior liderança política do município. Elias se tivesse conquistado Jaboatão com um nome do PSDB e conquistado o Cabo com Betinho, sem sombra de dúvidas seria um importante ator nas eleições de 2018, como foi o maior derrotado, sua pré-candidatura a governador não passa de uma piada de péssimo gosto.
Elias Gomes sabe que não será candidato do PSDB a governador, pois não goza de prestígio político e muito menos da confiança de seus correligionários para a postulação. Também possui um grupo político extremamente fragilizado, uma vez que até as paredes da sede do PSDB sabem que Betinho Gomes não tem votos para se reeleger deputado federal, sendo um ex-parlamentar em atividade.
Se porventura o PSDB decidir por um quadro para disputar o governo de Pernambuco ou o Senado em 2018, o único nome com envergadura política para se colocar como alternativa é o do ex-ministro das Cidades Bruno Araújo, que é um político agregador, preparado e extremamente articulado. Qualquer que seja o caminho adotado pelo PSDB de Pernambuco, ele terá como condutor e protagonista a maior liderança política do partido que é Bruno. Qualquer outro nome, e isso vale para Elias Gomes e para Daniel Coelho, não reunirá as condições políticas para a indicação numa majoritária.
Informações Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário