quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Novo inquérito será aberto contra o senador Fernando Bezerra Coelho

Resultado de imagem para fernando bezerra em jataúba
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin autorizou a abertura de um inquérito para investigar o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) na Operação Lava jato.
O senador conseguiu 18.771 votos em Santa Cruz do Capibaribe, nas eleições de 2014, apoiado pelo grupo de situação. Já na cidade de Jataúba o senador foi apoiado pelo grupo do prefeito Antônio de Roque e obteve 4.986 votos.
Segundo o Ministério Público Federal, há suspeita de que ele tenha cometido os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro com base nas delações premiadas de ex-executivos da construtora Odebrecht.
As investigações apontam que a propina teria sido destinada ao senador, quando era secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, em 2014. À época o estado era governado por Eduardo Campos. O montante, chegaria a R$ 2 milhões.
Bezerra Coelho já é alvo de denúncia no STF, apresentada em outubro do ano passado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por irregularidades na construção da refinaria de Abreu e Lima. Ele também responde a outros dois inquéritos abertos a partir das delações da Odebrecht.
Ainda não há previsão de quando a denúncia será analisada – a segunda turma terá que decidir se transforma ou não o parlamentar em réu.

Nota de defesa

“A defesa do senador Fernando Bezerra Coelho, representada pelo advogado de Andre Luís Callegari, afirma, em primeiro lugar, que não foi comunicada oficialmente sobre abertura de inquérito e desconhece o teor do pedido da PGR. Acrescenta ainda que os conteúdos das delações dos ex-executivos são absolutamente inverídicos.
A defesa do senador reforça que todas as doações feitas à campanha dele cumpriram rigorosamente a legislação e todas as contas foram devidamente apresentadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral.
Todas as contas do período em que Fernando Bezerra Coelho ocupou o cargo de Secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do Complexo Portuário de Suape foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE).
O senador afirma que sempre trabalhou, única e exclusivamente, pelo desenvolvimento do país e do estado de Pernambuco, e está à disposição para esclarecer quaisquer questões no devido momento processual”.

Com informações do G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário