sábado, 19 de agosto de 2017

Doria defende Lula candidato para que petista seja derrotado nas urnas

Prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na chegada ao LIDE PE, onde recebe uma homenagem
Em passagem pelo Recife, nesta sexta-feira (18), onde participa de evento do LIDE Pernambuco, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja candidato em 2018 a presidente. Isso porque o tucano quer que o petista seja derrotado nas urnas e que o “mito” seja enterrado. 

“Lula tem seis indiciamentos e já uma condenação de nove anos e meio de prisão. Então, é a Justiça que deve decidir, a Justiça comum e a Justiça Eleitoral, se ele pode ou não ser candidato. Eu, pessoalmente, defendo que ele seja candidato e perca. Seja derrotado pelo voto nas eleições de 2018, porque assim nós enterramos o mito”, disse Doria, em entrevista coletiva antes do evento.

Segundo o prefeito de São Paulo, que é cogitado a disputar a Presidência no ano que vem, depois disso, “o Luiz Inácio será submetido ao juízo da Justiça, que decidirá seu endereço, se será São Bernardo ou Curitiba”.

O tucano, que afirma não ser contra a realização das prévias no partido, declarou, no entanto, que caso o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) seja candidato, não “há a menor hipótese” de ele concorrer na disputa interna do partido. 

“Primeiro por lealdade, dignidade, respeito e amizade. Uma figura de grande proeminência no PSDB, meu amigo pessoal, não há a menor hipótese de fazer qualquer disputa com o governador Geraldo Alckmin. Isso também me deixa muito tranquilo pra seguir com o que estamos fazendo, conhecendo o Brasil, buscando experiências boas no plano municipalista, ajudando a compreender o Brasil e também atar as posições do PSDB em relação a políticas públicas, sobretudo aquelas no âmbito da gestão”, afirmou o prefeito de São Paulo.

No evento, onde Doria recebe homenagem, marcaram presença os ministros Fernando Filho (PSB), Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB), o ex-governador João Lyra Neto (PSDB), os deputados federais Betinho Gomes (PSDB), Daniel Coelho (PSDB), Augusto Coutinho (SD), além do presidente estadual do PSDB, Antônio Moraes.


Folha de PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário