sábado, 3 de junho de 2017

Três candidatos disputam eleição suplementar em Belo Jardim



As oposições em Belo Jardim mais uma vez se dividiram para a disputa da eleição suplementar que ocorre no próximo dia 2 de julho. Lançaram-se candidatos a prefeito o empresário Hélio dos Terrenos (PTB) e o prefeito interino Gilvandro Estrela (PV). Vão disputar o pleito contra o candidato do ex-prefeito João Mendonça, o empresário Luiz Carlos (PSB).

Com as bençãos do ex-prefeito Cintra Galvão, o empresário Hélio dos Terrenos (PTB), que ficou em segundo lugar na eleição de 2 de outubro passado com 14.015 votos, terá como vice o vereador Dr. Silvano Galvão, também do PTB. Os nomes dos dois foram confirmados em convenção ontem à noite. Hélio tem o apoio do senador Armando Monteiro Neto e aposta na fragilidade e desconhecimento do nome do candidato socialista para vencer o pleito de julho.

Também na noite desta quinta-feira (25), o empresário do ramo de shows, Luiz Carlos (PSB), lançou sua chapa em convenção na quadra do colégio Diocesano, tendo como vice a professora e ex-secretária de Educação do município, Elizabeth Gomes, também do Partido Socialista Brasileiro. Os dois são apadrinhados pelo ex-prefeito João Mendonça, cassado no último dia 22 de maio pelo TSE. Em 2016, João Mendonça teve 16.077 votos e Luiz Carlos espera herdar todos esses votos, uma missão quase impossível.

A terceira candidatura já confirmada é a do atual prefeito interino, Gilvandro Estrela (PV) que terá como vice o vereador Pitombra da Lotação (Jonas Chagas Torres), que teve sua convenção realizada na noite de ontem na Câmara de Vereadores de Belo Jardim. Gilvandro conta com o apoio de Dr. Maneco que disputou a prefeitura em 2016 e ficou em terceiro lugar com 11.671 votos e aparece como a novidade do pleito já que não tem nenhuma semana de mandato tampão e já foi mordido pela mosca azul.

O único grupo político que ainda não se pronunciou, e nem lançou candidato a prefeito, embora o candidato do PV (Gilvandro) tem ligações com ele, é o do deputado federal e Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM). 

A tendência é a eleição polarizar entre as candidaturas de Luiz Carlos (PSB) e Hélio dos Terrenos (PTB) que simbolizam a disputa estadual entre o PSB do governador Paulo Câmara e o PTB de Armando Monteiro Neto. No pleito de 2016, o ex-prefeito João Mendonça teve uma vantagem de 2.062 sobre o então candidato trabalhista. A dúvida é se terá força para transferir essa votação para seu candidato. A expectativa do candidato Hélio dos Terrenos é conquistar grande parte do eleitorado que votou em Dr. Maneco que é contra o grupo do ex-prefeito e ganhar a eleição. 


Informações Folha das Cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário