segunda-feira, 5 de junho de 2017

Semana pode ser decisiva para a política brasileira

O Tribunal Superior Eleitoral analisa nesta terça-feira as contas da chapa Dilma/Temer, cujo desfecho pode deixar Dilma inelegível e cassar o mandato do atual presidente. O julgamento deve ter um final muito rápido, a expectativa é que mesmo que haja um pedido de vistas, a decisão deverá sair até o dia 12 de junho.
Ainda que condenado, o presidente Michel Temer sinaliza que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal, o que pode configurar num processo que se arrastaria ao longo de 2017 tendo um possível desfecho até 2018. De todo modo, uma eventual condenação no TSE enfraqueceria o impopular presidente ainda mais encrencado com o episódio envolvendo Joesley Batista, da JBS. Por outro lado, uma absolvição deixaria Temer fortalecido para se manter no cargo até dezembro de 2018 e tentar retomar a agenda positiva do seu governo.
Além do futuro do governo Temer, o futuro de outro político importante poderá ser decidido nesta semana, que é o do ex-presidente Lula, que teve sua prisão solicitada pelo Ministério Público Federal ao juiz Sérgio Moro, e há rumores de que a decretação da sua prisão já estaria assinada, aguardando apenas o desfecho da investigação na Vara de Curitiba para que ele possa ver o sol nascer quadrado e ter sua candidatura a presidente em 2018 abortada.
Aécio Neves, por sua vez, segue vivendo seu inferno astral, longe da presidência do PSDB e do seu mandato de senador, também pode ser prisão decretada a qualquer momento. Definitivamente a semana será de muitas emoções e definições e pode desmoronar ainda mais o establishment político brasileiro.
Por Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário