quinta-feira, 25 de maio de 2017

Para Humberto, permanência de Temer amplia a crise

Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE)
Líder de Oposição no Senado Federal, Humberto Costa (PT) afirmou, nesta quarta-feira (24), que se o presidente Michel Temer continuar no cargo, os conflitos deverão se intensificar.
O petista citou a confusão na audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado sobre a Reforma Trabalhista, que por pouco não terminou em agressão, e as manifestações desta quarta-feira (24) na frente do Congresso Nacional como exemplos da tensão crescentes.
“A situação é de muita instabilidade. A decisão do presidente Michel Temer de não se retirar do cargo só faz agravar essa incerteza. Acredito que, infelizmente, vamos ter ainda muitos dias de turbulência até porque o que está acontecendo é inaceitável. Apesar de o Governo Temer estar totalmente desestabilizado, sem a mínima condição de governar o País, eles estão insistindo nessas reformas que são rejeitadas pela população e isso só faz aumentar o conflito”, afirmou o senador.
O senador Humberto Costa também voltou a defender eleições diretas e a mobilização nacional para pressionar os parlamentares pelo projeto.
“A gente sabe que o Congresso da forma que está desmoralizado, sem legitimidade, diante da população não tem condições de escolher um presidente. Qualquer um que seja escolhido por meio de uma eleição indireta vai ser um nome fraco, sem o apoio da população e incapaz de tirar o País da crise em que ele se encontra”, avalia o líder oposicionista.

Blog da Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário