domingo, 28 de maio de 2017

Nova denúncia – Oposição em Santa Cruz do Capibaribe acusa prefeitura de contratar empresa de fachada

Segundo empresa, endereço ainda não teria sido alterado após mudanças; Secretaria de Saúde justifica situação


Na última sexta-feira (26) o grupo oposicionista em Santa Cruz do Capibaribe lançou mais uma grave denúncia contra a administração do município. Na ocasião, vereadores acusam o órgão público de contratar uma empresa de fachada pelo valor de aproximadamente R$ 219 mil. O contrato teria sido firmado entre os anos de 2016 e 2017.

No endereço inicialmente apontado como sendo o da empresa Silva & Lima Engenharia, na cidade de Panelas, funciona na verdade uma residência. Os vereadores foram até o município para averiguar a situação e em seguida tornaram o caso público. Segundo informes, a empresa seria a responsável pelos projetos de construção de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Segundo informações levantadas pelo Blog do Bruno Muniz no site 'Tome Conta', a empresa assina o seu endereço como sendo na Av. Presidente Vargas, número 09, porém no vídeo divulgado pelos vereadores o referido endereço funciona como moradia e não como imóvel comercial. Marlos da Cohab (PTN), Ernesto Maia (PT) e Carlinhos da Cohab (PTB) afirmaram que os moradores não tinham conhecimento do local como sendo uma empresa, já que residem há anos no mesmo endereço.
 "Vinhemos conhecer a sede dessa empresa que está recebendo essa 'bolada' de Santa Cruz do Capibaribe. Está aqui a sede", disse o vereador Carlinhos da Cobah apontando para o imóvel residencial.
O vereador Ernesto Maia sustentou em suas falas que os mesmos projetos são disponibilizados no Ministério da Saúde inteiramente sem custos.
 "O pior, Santa Cruz do Capibaribe, é que esses mesmos projetos são disponibilizados de graça no Ministério da Saúde para o município. Ou seja, o município não precisava pagar um real, aí se inventa uma empresa, em um local que a empresa não existe para o que, exatamente tirar o dinheiro", acusou o petista.
A empresa ressaltou, em comunicado oficial, que mudou de endereço e ainda não formalizou a mudança nos meios legais, como por exemplo através de comunicado a Junta Comercial do Estado de Pernambuco (JUCEPE). Os vereadores afirmam ainda que devem encaminhar o caso ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) já na próxima segunda-feira, dia 29.

Secretaria de Saúde justifica o caso
Após a divulgação do vídeo a Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe se pronunciou e sustentou que os valores pagos a empresa e as atividades da mesma estão dentro na legalidade e regulamentados. O secretário Breno Feitoza ainda justificou que os projetos disponibilizados gratuitamente pelo MS não atendem todas as expectativas requeridas na ocasião, já que são padronizados.

Informações Blog do Bruno Muniz

Nenhum comentário:

Postar um comentário