terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Violência no Estado faz Paulo Câmara cancelar agendas em São Paulo e Brasília

O assalto ocorrido na transportadora de valores Brinks, na Zona Oeste do Recife, na madrugada de hoje, levou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), a cancelar as agendas marcadas fora do estado e voltar ao Recife. De acordo com a Secretaria de Imprensa do estado, o chefe do executivo estava em São Paulo desde a noite de ontem. Logo mais, nesta terça, pegará um avião de carreira, em Campinas (SP). Não foi confirmado o horário da chegada à capital pernambucana.
Na agenda oficial de Paulo Câmara havia encontros marcados com empresários na cidade de Cajamar, interior de São Paulo. Na tarde desta terça, o governador seguiria para Brasília.
Segundo a Secretaria de Imprensa, Paulo Câmara está acompanhando o desenrolar das investigações do crime ocorrido no Recife e vem mantendo, desde as primeiras horas da manhã, contato com o secretário de Defesa Social (SDS), Angelo Gioia, para monitorar os trabalhos das forças policiais.
De madrugada, bandidos, além de levar dinheiro do cofre da empresa, atacaram um supermercado, furaram uma blitz do Batalhão de Trãnsito na Avenida Recife e queimaram vários carros. As ações aconteceram em pelos três bairros da Zona Oeste: Estância, Areias e Caçote.

Oposição na Alepe pede apoio da Força Nacional

Resultado de imagem para silvio costa filho e armando monteiro
A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) entrega, na manhã de hoje, um ofício dirigido ao governador Paulo Câmara para que o Estado de Pernambuco solicite o apoio da Força Nacional para reforçar a segurança no Carnaval.
O pedido da Oposição leva em consideração o aumento da criminalidade no mês de janeiro, quando foram registrados 479 assassinatos, 10.691 crimes contra ao patrimônio, 2.743 casos de violência doméstica contra a mulher e 148 estupros. Também chama a atenção da Bancada, os incidentes ocorridos nesse período pré-carnavalesco, indicando a necessidade de reforço na segurança pública.
Outra preocupação dos parlamentares é a baixa adesão da categoria ao Programa de Jornadas Extras de Segurança (Pjes), expondo o déficit de pessoal na Polícia Militar e reduzindo o efetivo disponível  nas ruas. 
Além do pedido ao governador, a Oposição vai encaminhar, também nesta terça-feira, ofícios ao Ministro da Justiça e da Defesa pedindo apoio do Governo Federal, em caráter de urgência, esforços para combater a criminalidade no Estado.

Informações Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário