segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Governo do Estado recusa dinheiro do Ministério das Cidades para a Adutora de Canhotinho

Resultado de imagem para paulo camara e bruno araújo
O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), aproveitou sua passagem por Paulista (PE) na última sexta-feira (17) para criticar indiretamente o governador Paulo Câmara por ter recusado R$ 4 milhões oferecidos por sua pasta para a construção de uma adutora que livrará o município de Canhotinho, a 204 km da capital, do colapso d’água.

Segundo o ministro, que já pertenceu à Frente Popular e hoje está no campo da oposição, o Governo do Estado dispensou a ajuda do Ministério e assumiu sozinho a construção da adutora, que vai ligar a barragem de Pau Ferro, em Quipapá, ao sistema de abastecimento de Canhotinho.

O ministro encarou a atitude do Governo do Estado como represália ao deputado estadual Álvaro Porto (PSD), que, embora filiado a um partido da base governista, faz dura oposição ao governador.

Porto já foi prefeito de Canhotinho e sequer foi convidado para um evento em Jupi, na semana passada, ocasião em que o governador anunciou publicamente que iria bancar as obras da adutora, sem a parceria com a pasta das Cidades.

“Mesmo depois de o dinheiro ter sido liberado pelo Ministério das Cidades, em outubro, o Estado segurou a obra e só agora decidiu anunciar a construção da adutora, dispensando, inclusive, o repasse federal”, criticou o deputado.

Já o ministro declarou em Paulista que desde que assumiu o comando da pasta em maio de 2016 mais de R$ 300 milhões já foram investidos por ela em Pernambuco, sem incluir o programa Minha Casa Minha Vida. 


Do Blog do Inaldo Sampaio / Cidade em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário