domingo, 12 de fevereiro de 2017

Em quase sete anos de vigência da lei, 'Ficha limpa' não afetou senadores enrolados

A Lei da Ficha Limpa ainda não surtiu efeito no Senado. Em quase sete anos de vigência da lei, e apesar das dezenas de parlamentares enrolados na Justiça, apenas Ivo Cassol (PP-RO), do “baixíssimo clero”, foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal. A pouco mais de um ano e meio para a eleição de 2018, há a chance concreta de a Lei da Ficha Limpa não conseguir barrar sequer um candidato a senador.
O ex-presidente do Senado Renan Calheiros é o maior símbolo da falta de eficácia da Lei Ficha Limpa. Até agora, nada afeta sua elegibilidade.
Se a eleição fosse este ano, o ex-presidente do Senado e Gleisi Hoffmann (PT), também investigada e ré, poderiam até se candidatar.
Ivo Cassol foi condenado no STF a 4 anos e 8 meses de prisão por infração criminal grave, mas continua solto e exercendo o mandato.
Entre os 81 senadores, 26 são alvos de inquérito ou ação penal, mas apenas dois são réus, incluindo o ex-presidente do Senado.

Agreste No Ar / Informações Diário do Poder

Nenhum comentário:

Postar um comentário