segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Disputa para 2018 já movimenta os bastidores da política Jataubense

O ano de 2017 está só no seu início, porém, no campo político as atenções estão voltadas e todos já respiram 2018, em Jataúba a expectativa é grande já que entre velhos conhecidos, algumas caras novas deverão surgir na corrida em busca dos votos dos Jataubenses, isso porque muitos só querem mesmo os votos e isso já foi comprovado em um passado bem recente, por isso é bom ficarmos atentos. Os grupos tradicionais da cidade se movimentam nos bastidores e entre um e outro sempre aparece um intruso e a grande realidade é que as opções aumentam, mas em sua grande maioria os únicos beneficiados são os apoiadores que usam os eleitores para conseguir vantagens.


No campo da situação depois de anos de figurinhas repetidas a dupla certamente será outra, uma vez que o casamento político com o deputado estadual José Humberto (PTB) anda arranhado há algum tempo e o divórcio parece ser inevitável, a bola da vez poderá ser o deputado estadual Guilherme Uchoa (PTD), um namoro que já existe há algum tempo, porém nesse meio surgiu o ex-prefeito de Brejo da Madre de Deus Dr. Edson que pretende entrar na disputa por uma vaga na ALEPE e conta com o apoio de Antônio de Roque.

Por outro lado Bruno Araújo deverá disputar uma vaga para o senado, deixando aberta a vaga para deputado federal que deverá ser ocupada pelo atual prefeito de Santa Cruz do Capibaribe Edson Vieira (PSDB) que já vem costurando a sua candidatura há algum tempo e tem as bênçãos de Bruno Araújo, é esperar pra ver o que acontece.


Já pela oposição, o nome para estadual pelo menos para parte do grupo deverá mesmo ser o contestado deputado Diogo Moraes (PSB) 1° secretário da ALEPE que dentro desse contexto irá disputar voto a voto com o seu padrinho Guilherme Uchoa, apesar da sua inoperância quando se trata de ações direcionadas ao município Diogo deverá mais uma vez ser o principal nome da oposição já que parte do grupo terá outro estadual, outra curiosidade é que aliados em Santa Cruz Diogo e Edson Vieira deverão travar uma batalha em palanques diferentes em Jataúba o que no mínimo será uma disputa curiosa.

Pra deputado federal até o momento não se sabe muito que se esperar uma vez que o grupo há muito tempo não tem uma identidade, em 2010 o nome apoiado pelo grupo foi o da ex-deputada e ministra Ana Arraes (PSB), já em 2014 o nome da vez foi João Fernando Coutinho (PSB) que apesar de ter sido eleito não voltou à cidade nem mesmo para agradecer os votos recebidos deixando uma grande interrogação na cabeça de muitas pessoas, há praticamente dois anos o nome da oposição é Mendonça Filho (DEM) que deverá disputar uma vaga ao senado o que levará o grupo de oposição em Jataúba a ter que apresentar outro nome na disputa para federal, pelo visto o muda-muda vai continuar em 2018.


Correndo por fora vem o ex-vereador Chico de Irineu (PTN) que disputou a prefeitura da cidade em 2016, durante a sua campanha Chico e Furibinha falaram abertamente que a sua dupla seria Zé Augusto (PTN) estadual e Ricardo Teobaldo (PTN) federal, esse segundo que abandonou os mesmos durante a campanha para prefeito e vice respectivamente, será que o acordo será mantido? É esperar pra ver.

O fato é que nos bastidores a corrida tá grande é aguardar e ver o que irá acontecer já que a disputa pelos pouco mais de 13 mil eleitores Jataubenses promete ser intensa, pena que as ações por parte dos eleitos não acontecem na mesma intensidade para o município.


J. Silva / Agreste No Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário