terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Antônio Campos deixa o PSB e destino deverá ser o PSDB

Resultado de imagem para antônio campos
Derrotado na corrida para prefeito de Olinda, o advogado Antônio Campos, que atribui seu insucesso eleitoral aos caciques do PSB, está deixando a legenda socialista atirando. Ele não poupa ninguém. Bate duro no governador Paulo Câmara, em vários dos seus auxiliares, como o chefe da Casa Civil, Antônio Figueira, e descobriu até arapongagem patrocinada pelos seus oponentes socialistas que torciam pela sua derrocada.
Antônio promete em março anunciar, oficialmente, sua nova opção partidária, pela qual disputará um mandato de deputado federal nas eleições de 2018. O que já vazou é que está se preparando para ter bico e plumagem tucana, ingressando no PSDB. É possível. A legenda tucana é, hoje, no Estado um balaio de gatos sem dono. Depois da morte do ex-senador Sérgio Guerra, em 2014, o partido ficou à deriva.
Não conseguiu um sucessor de peso nem de liderança. Quando prefeito de Jaboatão, Elias Gomes e o seu filho Betinho Gomes, deputado federal, detinha o controle de um naco do partido, embora pequeno. Mesmo antes de virar ministro, Bruno Araújo, que poderia ter sido o novo mandachuva tucano pela relação próxima com Aécio Neves, preferiu entregar o diretório estadual ao deputado Antônio Moraes.
Bruno alegou que não tinha vocação nem saco para cuidar de assuntos da província. De olho no controle da legenda para disputar a Prefeitura do Recife, o deputado Daniel Coelho garfou outro naco do partido, mas com a derrota fragilizou-se. Sua voz já foi mais proativa. A quem ficou entregue o partido, então? O PSDB não tem, hoje, uma única voz de comando, que se imponha.
Diz um provérbio português que em casa onde falta pão, todos brigam, mas ninguém tem razão. Se optar de fato pelo PSDB, Antônio Campos não deve chegar cantando de galo, mas com o tempo, percebendo que o partido não tem comando nem liderança no Estado, cuidará de assumir um papel preponderante, principalmente se vier a ser eleito deputado federal.

Informações Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário